Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Apeadeiro da Mata

Apeadeiro da Mata

17
Set21

Apeadeiro… e Topónimo

Francisco Carita Mata

O Topónimo de Aldeia da Mata

Aldeia. Vista Tapada das Freiras. Foto Original. 2021.02.21.jpg

Apeadeiro, s.m. (de apear). 1. Lugar da linha férrea, geralmente sem estação, onde alguns comboios param apenas para deixar ou receber passageiros.”

“Aldeia, s.f. (do Ár. ad.-dai’a). 1. Pequena povoação rural, de poucos vizinhos, de menor categoria do que a vila.”

“Mata, s.f. (do Lat. matta). 1. Bosque cerrado; grande extensão de terreno onde crescem árvores silvestres.”

In. Lexicoteca – Moderno Dicionário da Língua Portuguesa – Círculo de Leitores – Vol I e Vol II – 1985.

*******

E as fotos?

Sobre o Apeadeiro da Matta, onde durante mais de vinte anos me apeei de e para comboios, ainda não tenho nenhuma foto específica. Quando tiver oportunidade, tirarei algumas fotos para ilustrar postais.

Rosa do Apeadeiro. Foto original. 2021.05.22.jpg

Neste postal, documento com foto de uma rosa, gálica(?), de roseira que tenho no quintal, obtida a partir de bacelo de roseira, que havia junto à casa da guarda da passagem de nível. Enquanto houve comboios a circular na Linha do Leste e nas dezenas de Linhas que havia por este nosso País, as estações de comboio e respetivas passagens de nível estavam sempre floreadas.

Sobre Aldeia, duas fotos, de locais diferentes.

Uma vista, a partir do Caminho que leva à Baganha, Ribeira das Caldeiras e à Tapada do Sabugueiro e Ribeira da Várzea. Caminho percorrido milhares de vezes. Caminho centenário ou mesmo milenar. (Oliveira Milenar!)

Aldeia. Vista a partir do Caminho da Baganha. Foto Original. 2021.02.01.jpg

********

Vista a partir da Tapada das Freiras, entre a Fonte do Salto e a Fonte das Pulhas, a que inicia o postal.

*******

Neste blogue, “Apeadeiro da Matta”, irei citando postais de “Aquém-Tejo”, em que me debrucei sobre temas respeitantes a Aldeia da Mata.

Hoje, deixo a ligação para:

O Topónimo Aldeia da Mata.

*******

Termino com foto de "Despedidas de Verão". Que o dito está quase a abalar.

Despedidas de Verão. Foto original. 2020.10.04. jpg

Caro/a Leitor/a:

Como costuma designar a planta que oferece, espontaneamente, estas lindas flores?

 

15
Set21

Fonte das Pulhas – Poesia

Francisco Carita Mata

Fonte das Pulhas. Foto Original. 2021.07.08.jpg

Quadras de Srº João Guerreiro da Purificação

Arca da Fonte. Foto original. 2021.07.08.jpg

«Fonte das Pulhas, quem seria

Que te deu um nome assim?

Alguém que sede trazia

Ou mentiu com algum fim.

 

Tu és fonte de mergulho

Sempre assim te conheci

Se do povo tens orgulho

O povo também tem de ti.

 

Dás de beber a quem vem lavar,

À ribeira tua vizinha,

E aos que banhos vêm dar

Nesta ribeira tão sozinha.

 

Que água boa e tão leve

Para os estômagos delicados

O povo muito te deve

E mais os adoentados.

 

Pareces estar esquecida

Neste cantinho tão feliz

Mas a tua graça é tida

Como qualquer chamariz.

 

Vem o Verão, vem o calor

Com o sol, sem dó, a queimar bem

E tu dás água com amor

A quem de muito longe vem.»

 

In. “ANTAPoesias - João Guerreiro da Purificação – Aldeia da Mata – 1992 – Edição de Autor – Gráfica Almondina, Torres Novas.

*******

A fonte e seu enquadramento. Foto original. 2021.07.08.jpg

P.S. – Com este postal, agora, em “Apeadeiro da Matta”, damos continuidade à divulgação de Património de Aldeia da Mata. Património Material: as Fontes, neste caso da Fonte das Pulhas e Imaterial: Poesia. De Srº João Guerreiro da Purificação. As Quadras e as ideias e sentimentos nelas expressos são, por demais, relevantes.

Espero que goste.

A fonte era de mergulho.

Atualmente, desde 1989, o local onde estava a antiga fonte de mergulho foi arranjado, protegido e, agora, é a designada “arca da fonte”. A fonte propriamente dita, com a torneira para se obter a água, está um pouco mais abaixo, quase na Ribeira do Porcozunho.

Penso que as fotos são elucidativas.

Ribeira do Porcozunho. Foto original. 2021.07.08.jpg

Apresento também fotos dos espaços envolventes, alguns bem sugestivos.

Caminho para a Fonte. Foto original. 2021.07.08.jpg

Aprecie esta imagem, SFF!

Pedras e pedras. Foto original. 2021.07.08.jpg

O que lhe sugere?!

...   ...   ...   ...   ...   ...   ...

Obrigado pela sua atenção. E votos de muita Saúde.

 

12
Set21

A Caminho da Fonte das Pulhas

Francisco Carita Mata

Hoje, a proposta de passeio é à Fonte das Pulhas.

Fonte das Pulhas. Foto Original. 2021.07.08.jpg

Sugestão: ir a pé. Faça essa caminhada, SFF. Pela sua Saúde. Bem sei que tem uma barreira um pouco difícil de subir, no regresso e exigente de cuidados a descer, na ida.

Mas vá. Com cuidados redobrados nessa zona.

Primeira recomendação: Não deixe qualquer lixo ou porcarias no caminho. Recomendação para todas as pessoas que percorrem esse caminho. Já bastam os javalis!

Muito menos nas redondezas da Fonte. Siga as recomendações do Srº João Guerreiro da Purificação, registadas em bonita quadra, num dos azulejos do singelo fontanário.

E, como "o caminho se faz caminhando…"

Azinhaga do Poço dos Cães. Foto Original. 2021.07.08.jpg

Inicia-se junto à Igreja Matriz, vai descendo, sentido Sul - Norte, pela Azinhaga do Poço dos Cães, inflete-se para a esquerda, Oeste, pela designada Azinhaga da Fonte das Pulhas ou do Porcozunho, uma vez que se dirige aos dois locais, que ambos bordejam a respetiva Ribeira do Porcozunho. A fonte, na margem esquerda, a horta, na margem direita.

(Na imagem supra, a sombra do poste indica o caminho. Na foto, lado direito, porque esta foi tirada no sentido oposto.)

Caminhos marcantes e identitários de ancestralidade, percorridos pelos nossos antepassados, ao longo de centenas ou milhares de anos, comprovados, por ex., pelas oliveiras que os bordejam, de escala temporal milenar.

Interesse-se pela vegetação autóctone: Sanguinho

Sanguinho. Foto Original. 2021.07.08.jpg

Observe a ação devastadora dos javalis

Ação dos javalis. Foto Original. 2021.07.08.jpg

Colha amoras, se for no tempo delas.

Amoras. Foto original. 2021.07.21.jpg

Um ramo de loureiro, um raminho de alecrim, no regresso. Uns figos, mas não à hora do calor. Uns figos da Índia, se for capaz.

Caminho do Porcozunho. Foto Original. 2021.07.08.jpg

Antes, beba água na fonte. Utilize o cocho.

Cocho. Foto original. 2021.07.08.jpg

Traga uma garrafa de água ou duas, se puder.

Aprecie a paisagem circundante.

Monte acima da Horta do Porcozunho. Foto Original. 2021.07.08.jpg

E, dir-me-á se é ou não é um passeio salutar! Haja Saúde!

E conseguiu ver as passadeiras ou alpondras ou poldras?!

E o nome: Fonte das Pulhas! Peculiar. O que estará na base deste nome?!

Agora, uma curiosidade literária. No livro “O Lugar das Árvores Tristes”, a Autora, Lénia Rufino, com ascendentes maternos na Aldeia, nomeia um lugar de ação da narrativa como “Fonte dos Pulos”. Será que se inspirou, de certo modo, nesta Fonte ou na Fonte do Salto?!

Fonte e margem esquerda da Ribeira. Foto Original. 2021.07.08.jpg

Às Entidades competentes:

Organizem, estruturem passeios pedestres pelas Fontes

Por “Fontes, Passadeiras e Pontes…”

E aos passeantes ou utentes: Não deixem lixo. Não conspurquem o caminho!

Grato pela sua atenção!

 

11
Set21

A Luz e a escuridão!

Francisco Carita Mata

No Apeadeiro… Apeie-se, SFF!

 

Neste segundo postal em “Apeadeiro da Mata”, coloco uma ligação para o postal “Luz e Escuridão em “Aquém-Tejo”.

Azinhaga Atafona. Foto Original. 2021.05.22.jpg

Aí abordo algumas questões importantes que gostaria de ver resolvidas na “minha” Aldeia. Estão ilustradas com fotos. Neste blogue “Apeadeiro…” aonde passarão a figurar temáticas específicas sobre Aldeia, apresento outras fotos exemplificativas dos pedidos, sugestões, propostas efetuadas.

Quintal abandonado. Foto original. 2021.07.29. jpg

 

Obrigado pela sua atenção. Votos de muita e santa Saúde!

 

10
Set21

Mata, Aldeia e Encanto!

Francisco Carita Mata

Rosa do Apeadeiro. 2021.05.07.jpg

Mata, Aldeia e encanto

Mata. Foto original. 2020.04.21.jpg

Terra, aonde eu nasci.

Casa Museu. Foto original. 2020.12.30.jpg

Corra este Mundo e tanto

Ermida de S António. Foto original. 2021.02.22.jpg

Hei-de voltar sempre a ti! 

Rosas da Avó. Foto Original. 2021.05.10.jpg

*******

P. S. - Criei este blogue para escrever sobre Aldeia da Mata.

As fotos são elucidativas. São "vistas" da Aldeia. Algumas. Mais irão surgindo.

A 1ª, à primeira vista, poderá não parecer consentânea com o tema. Mas se disser que é de uma roseira de que trouxe um bacelo, há vários anos, do Apeadeiro da Mata, já corresponde ao tema do blogue.

Plantei-a no quintal e dá belas rosas, como a da imagem.

Irei continuando a "alimentar" este espaço comunicacional.

Se quiser participar, deixe sugestões nos "Comentários". Obrigado e muita Saúde! 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D