Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Apeadeiro da Mata

Apeadeiro da Mata

29
Nov23

Pores do Sol: 23 e 25 de Novembro... E hoje!

Francisco Carita Mata

Caro/a Leitor/a,

Certamente dirá que eu abuso das fotos dos pores do Sol!

Mas como poderei deixar de publicar, pelo menos, algumas imagens destes ocasos que o sol nos proporciona, nestes dias finais de Novembro? Agora, verdadeiramente Outono, anunciando-se Inverno, a modos de o frio começar a surgir. Alguma chuva, pouca, tem caído nestes dias finais, deste “Mês dos Santos”, que foi quase sempre em modos de “Verão de São Martinho”!Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

(Foto de 23/11: limite sul do adro da Igreja Matriz.)

As duas seguintes são de 25 de Novembro.

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

(Chão da Atafona) 

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

(Hoje, em Aquém-tejo, publiquei um dos meus postais, dedicado às “politiquices”, em que foco um “bitaite” sobre esse dia…)

Na foto de hoje, as cores já são outras!

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

E, por abordar o Outono...

Choupo e freixo. original. Nov 23

(Vale de Baixo, o choupo, verdadeiramente outonal!)

(27/11/23)

 

25
Nov23

Árvores plantadas neste “Verão de S. Martinho”!

Francisco Carita Mata

Freixo e Choupo. Original. 21.11.23

Trabalhos de “Ginásio”, associados a queimadas. E também gatos…

O/A Caro/a Leitor/a tem toda a razão!

As árvores que titulam o postal não foram plantadas este ano.

Já agora, será que consegue identificá-las?!

Bem… eu digo. A que ainda tem folhas outonais é um choupo negro. Será da década passada. Terá para aí uns dez anos. Não sei bem… Obtive-a através de ramo, que abacelei. Cresce muito depressa.

A que está em primeiro plano e já sem folhas, é freixo. São vários, obtidos por sementeira. São dos anos noventa do séc. XX.

Em fundo, está o canavial, de que queimei algumas canas secas. Precisa de grande desbaste. Propaga-se muito, apesar das ovelhas gostarem muito dos ramos verdes. Não tive qualquer ação no plantio destas canas. Estarão por ali há décadas! Sempre as lá vi!

Também uma grande azinheira. Vislumbra-se resto de fumo da queimada.

As fotos que se seguem são de árvores e arbustos que transplantei, dos vasos em que as semeara, para os terrenos em que as pretendo consolidar. Aproveitei este Outono primaveril de meados de Novembro, conhecido por “Verão de São Martinho”. Vamos ver se pegam!

Um Sanguinho, no Vale de Baixo.

Sanguinho. Original. 16.11.23

Bem “vedado”, que as ovelhas são muito gulosas. (Plantei dois.)

No Vale também plantei uma Figueira, mas não sei de que variedade!

Tenho também consolidado os tapumes das outras figueiras e das restantes plantas: amoreira, azinheira, sobreiro, carvalho, romãzeira, marmeleiro, loureiros. Refiro-me às plantas mais pequenas, que as maiores e mais velhas já se protegem por si mesmas.

No “Quintal de Baixo” plantei:

Nespereira!

Nespereira. Original. Nov 23

Roseira Brava

Roseira Brava. original. 15.11.23.

E ainda um espinheiro, algumas murtas, junto de madressilva e figueiras da Índia. Perspetivo que, ao crescerem, formarão uma sebe face ao muro e ao caminho vicinal.

Azinhaga da Atafona. Original. 15.11.23.

Esperemos que assim seja! Que aguentem, principalmente os calores excessivos de Verão, as secas e que eu tenha tempo, possibilidade e paciência para as regar.

E, já se sabe, as companhias…

Gatos. Original. 17.11.23

Na foto anterior, estão manos da ninhada deste ano (Abril / Maio), aconchegados no muro do tanque, no Vale de Baixo.

O branco é Du-Dú. São ambos filhos de Mi-Dú (Dona Maria Eduarda). O “malhado”, a modos e afinal, é “malhada”. Era conhecido por “Riscadinho”, mas já que “mudou de identidade”, batizámo-lo novamente. Passou a chamar-se “Marinete”!

Saúde, Paz, boa disposição e bons trabalhos de tempos livres!

 

24
Nov23

Fogo regenerador! Queimas e Queimadas.

Francisco Carita Mata

Queimada Vale de Baixo. Original. 21.11.23

Vale de Baixo – Aldeia da Mata - Novembro 23

O Fogo um dos “quatro elementos”, segundo os “Antigos”, pode ser altamente destruidor. Nos últimos anos, fruto de variadas circunstâncias, a que não é alheia a incúria dos homens, essa tem sido a sua proeminente faceta.

Mas também pode ser regenerador. E também um modo simples e preventivo do respetivo efeito destruidor.

A foto inicial documenta queima de inertes no Vale de Baixo, na passada 3ª feira, 21/11, durante a manhã e tarde.

Ao final da tarde, quem haveria de me aparecer, no limite NW da propriedade, onde estava na queimada?!

Pois… O Gato Gil.

Gato GIL. Foto original. Nov.23.

Apenas com três patitas, coxeando, lá chegou ele, a fazer-me companhia!

Ficou até depois do sol-posto, quando dei por terminada a função naquele dia.

Regressou. E teve a recompensa. Ele e os sobrinhos. E a mana.

Os animais são deveras interessantes!

Por aqui, os dias continuam soalheiros, apesar de frios. Ontem, o pôr-do-sol voltou a ser de magia!

Saúde e Paz, tanta falta faz!

 

19
Nov23

Verão de São Martinho a terminar!

Francisco Carita Mata

Aldeia da Mata

Ocasos destes dias agradáveis, que, em breve, o frio virá.

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

Estamos no Verão de São Martinho. Ainda!

Informam os meteorologistas que terminará esta semana, que se inicia.

Antes de terminar, não quero deixar de apresentar algumas fotos de pores do sol, deste Verão de São Martinho de 2023, quase a findar.

(Os dias têm estado mesmo quentes. Tenho aproveitado para replantar algumas árvores, transplantando-as dos vasos, onde as semeei ou abacelei, para os terrenos onde as quero ver implantadas. Gosto de fazer estes trabalhos nesta época, verdadeira “Primavera do Outono”. Tentarei escrever e publicar sobre o assunto.)

Hoje, 19 de Novembro, quero documentar sobre este Verão, a findar. Também há quem lhe chame “Veranito”!

Fotos originais, de 18, 15 e 14 de Novembro.

A 1ª foto, que titula o postal, é de ontem, dia 18, tirada no adro da Igreja, já após as 17h. e 30’.

A que se segue, também de ontem, no início da Azinhaga da Fonte das Pulhas.

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

(Nestas fotos, os laranjas são mesmo dos verões! Também realço os azuis!)

Na foto seguinte, de 15 / Nov., tirada quase no Porcozunho, realço os cinzas das nuvens.

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

As fotos subsequentes são todas de 14 de Novembro.

Pôr-do-sol, visto do adro da Igreja.

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

(Publiquei foto idêntica noutro postal.)

Foto tirada no Chão da Atafona.

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

(Ainda antes do sol se por...o perfil das oliveiras e de um cedro.)

As ovelhas pastando, ainda o sol não se pusera...

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

(...brilhando, já quase escondido pelas oliveiras.)

A última foto deste painel, ainda de dia, no Vale de Baixo.

Vale de Baixo. Original. Nov.23.

(De tarde, as ovelhas pastando no prado ajardinado.)

Verdadeira "Primavera do Outono"!

 

15
Nov23

“Gatos dos meus Quintais XXI”

Francisco Carita Mata

Riscadinho e Du - Dú. Original. Nov.23

Crónica… sobre ausências!

Ontem, consegui ainda publicar dois postais, um em cada blogue, mesmo ao final do dia. Já bem de noite!

O que publiquei em “Apeadeiro da Mata” foi sobre os “Gatos dos meus Quintais – XX”!

Na foto inicial, não muito boa em termos técnicos, mas por demais sugestiva como documento, surgem Gil e os dois sobrinhos: Riscadinho, a quem Gil “cumprimenta” com afeto e um pouco mais distante – Du-Dú, observando.

E porque é documentalmente importante esta foto?! (...)

Na semana passada, estivemos ausentes das lides campestres, das vivências aldeãs. (Em incursões (sub)urbanas.)

Regressámos Domingo e indo aos quintais, ao findar do dia, estranhámos a ausência da gataria. Apenas apareceu “Dona Maria Eduarda” – Mi-Dú!

Que seria feito dos filhotes, Du-Dú e Riscadinho, agora já jovens adultos?! E do Gil?! Como se terá desenrascado?! Será que continua vivo? Ter-se-ão ausentado procurando outros locais de amesendação?!

Pelo sim pelo não, deixei a gamela da comida bem recheada. Na segunda-feira veria…

E, na 2ª feira, a gamela estava vazia! Mas nada garantia que fossem os gatos “amigos” que tivessem comido o manjar. Há por aí muitos mais, vadios! E só quem apareceu novamente foi Dona Mi-Dú!

Fui para o campo - Quintal, Chão e Vale - em habituais atividades campesinas. Até sol-posto.

Vale de Baixo. Original. 14.11.23.

E, se lhe disser que estranhei. Estranhei bastante a ausência dos bichanos, acompanhando-me nos campos. Questionava-me sobre o que lhes poderia ter acontecido! Que é dos manos?! E Gil, terá sobrevivido?!

No final do dia, já para regressar a casa, no “Quintal de Cima”, surge Riscadinho. Meio esquivo, como habitualmente, mas cirandava perto, corria, procurava paparoca. Bom sinal!

Perguntei-lhe pelo mano, Du-Dú, pelo tio, Gil. Miou, miou muito, mas não entendi o que disse. (Sou um pouco surdo!) Deixei novamente comida.

Ontem, 3ª feira, quando após o almoço fui para o quintal, para continuar as tarefas, aparece também Du-Dú! Foi um feliz reencontro de parte a parte. Este irmão é mais afoito que Riscadinho.

E, brincando os dois, foram-me acompanhando até ao Chão, até ao Vale e por ali andaram comigo, enquanto fui trabalhando. Exploraram o ambiente. Caçaram…

Riscadinho e Du - Dú. Original. Nov.23

Ao findar as tarefas, no retorno, lá voltaram eles também ao quintal. Comeram, que novamente lhes dei da ração especial. Descansaram, velaram, em cima do murete da antiga pocilga, enquanto eu fazia outras tarefas. (Foto inicial.)

O findar do dia, aproximando-se o ocaso, perspetivava lindas fotos.

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

O Sol já se esconde muito mais a Sul. Não proporcionando vistas tão interessantes no Chão da Atafona, fui tirar fotos ao adro da Igreja Matriz.

E, não é que, já depois das dezassete e trinta, ao abrir o portão do Quintal, me deparo com o Gil?!

Gil e sobrinhos. Original. 14. Nov. 23

Eu e os sobrinhos! Pois que a reação dos animais denotava que já não se veriam há algum tempo!

Por onde terão andado nestes dias de ausência?!

E, é possível animais e pessoas sentirem as respetivas ausências?!

 

14
Nov23

Os Gatos do Quintal (XX )

Francisco Carita Mata

Gil e os sobrinhos: Riscadinho e Du - Dú

(Gil faz festas ao sobrinho Riscadinho!)

Gil e sobrinhos. Original. 14. Nov. 23

Du - Dú e Riscadinho no cimo do muro da antiga pocilga!

Du - Dú. Original. Nov. 23

Riscadinho e Du - Dú, no Vale de Baixo 

Riscadinho e Du - Dú. Original. Nov.23

(Estas fotos são todas de hoje, 14 de Nov. 23. Hoje não tenho tempo para desenvolver uma crónica sobre os gatos. Amanhã, tentarei elaborar uma narrativa. Obrigado pela sua atenção, Caro/a Leitor/a. Boa noite!)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D