Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Apeadeiro da Mata

Apeadeiro da Mata

18
Jan24

Habitação na Aldeia: o previsto aconteceu.

Francisco Carita Mata

Casa nº 96. Foto original. 11.01.23.

Aldeia da Mata: O “iminente” tornou-se eminente!

Casa nº 96. Foto original. 17.01.24.

A “Tempestade Irene” deitou abaixo uma casa na minha Aldeia. Na passada 3ª feira, 16 de Janeiro, perto das 23 horas. Na Rua Larga, que já foi “Rua das Flores”. O nº 96.

Pelo que ouvi na TV, houve 293 ocorrências no País.

Não que não me interesse pelo que se passa, em geral, no nosso querido e amado Portugal, mas este particular mais me preocupava.

Para estas situações tenho alertado as Entidades competentes, nomeadamente sobre este caso específico. Publiquei postal a 20 de Fevereiro de 2023 e enviei mails a 21.

Também telefonei nessa sequência. À data, responderam-me que “não estava iminente a queda”! Não estando “iminente”, em menos de um ano, tornou-se eminente!

Felizmente, “Graças a Deus”, ocorreu de noite, não passava ninguém, não circulava nenhum veículo, não havia carros estacionados.

Agora?!

Resolver a situação dos muros da casa limítrofe, a sul, porque estes, sim, ameaçam queda iminente. A Câmara tem meios técnicos e humanos para tratar do assunto.

(Se continua a chover, como agora, em que escrevo este postal, os muros até caem por si!)

As fotos, todas de minha autoria, documentam os factos.

1ª Foto: Excerto da frontaria da casa nº 96 - (11/01/23)

2ª Foto: Frontaria da casa nº 96, caída - (17/01/24)

Gosto muito da minha Aldeia, mas não gosto de ver o descalabro destas casas.

Sobre as casas defronte, nºs 81, 83 e 85, também tenho alertado, solicitado, intervenção. Nomeadamente a chaminé da casa do nº 81, altaneira, bonita, sim, mas perigosa.

Lado noroeste da Rua. Foto Original. 15.03.23

Outras fotos da casa nº 96

(Foto de 08/03/23, com o aviso da Câmara, após eu ter enviado mails a 21/02/23.)

Casa nº 96. Foto original. 08.03.23.

Foto da casa a 14/10/23:

Frontaria da casa nº96. Foto original. 14.10.23

Nestes últimos meses, nomeadamente com a invernada, as chuvadas e trovoadas, a degradação acentuou-se. Na noite de 16 de Janeiro aconteceu o que era prevísivel há mais de um ano e para que alertámos.

Foto da Casa caída e excerto nordeste da Rua Larga:

Lado nordeste da Rua e casa caída. Foto Original. 17.01.24

Casa nº 96, frontaria caída e proteção primária (17/01/24):

Casa nº 96. Foto original. 17.01.24.

(Consegue observar-se que as paredes são feitas de terra e pedras e é uma parede única para duas casas, que terão centenas de anos.)

Lado Nordeste da Rua Larga, com a proteção secundária da casa e da rua (18/01/24):

Casa nº 96 e Rua Larga. Foto original. 18.01.24.

Desejo que corra tudo pelo melhor e que as Entidades competentes resolvam o assunto o mais rápido e melhor que for possível.

Saúde e Paz! 

 

16 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D