Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Apeadeiro da Mata

Apeadeiro da Mata

03
Out21

Lengalenga do Primo "Macarrão”!

Francisco Carita Mata

Estação_de_Vale_do_Peso in. Wikipédia.jpg*

«Esta noite pus a forja a trabalhar

E fartei-me de dar ao fole

Para a empreitada acabar

Fiz 1 milhão de granadas

Para combater o frio

Eu fabriquei um navio

De 50 mil toneladas

Fiz 700 mil enxadas

Fiz 501 foices

E todo o artista que se afoite

A descer do céu à terra

Fiz 10 mil tanques de guerra

Esta noite à meia-noite

Fiz um cilindro apropriado

Para cilindrar estradas novas

Fiz milhares de peças novas

E fiz um carro blindado

Eu forneci bem o estado

De armas e chão de ar

Fiz um navio para navegar

E fiz um comboio de correio

Para o bode não ficar feio

Pus a forja a trabalhar

Fiz 10.000 aviões

Todos de 4 motores

Fiz 50 mil tratores

Fiz 18 mil canhões

Fiz 7 mil enxadões

Para quando a terra estiver mole

Só quando nascer o sol

É que amadornou um pouco

O carvão era choupo

E eu fartei-me de dar ao fole

Para a empreitada acabar

Fiz 700 mil relhas

Fiz colunas e gargantas

Aivecas fiz outras tantas

Fiz cangas para as parelhas

Fiz cancelas de ovelhas

Fiz 100 marrons

E 1000 cunhas

E fartei-me de dar às unhas

Para a empreitada acabar

*******

O Primo Macarrão está na casa dos oitenta e cinco e sabe esta lengalenga de cor.

Macarrão?! Sim. É assim que é conhecido. Macarrão é alcunha.

Aprofundaremos mais este assunto em próximo postal.

 

(Ilustro com uma imagem da Estação Ferroviária de Vale do Peso, in. Wikipédia.

Estação bem bonita, perto de onde habitamos, mas que nunca fomos visitar. Ninguém é perfeito!)

 

18
Set21

Na minha Aldeia também houve arruada.

Francisco Carita Mata

Sim! Numa aldeia que também é Aldeia!

Aldeia. Foto Original. 2021.07.29.jpg

E na minha Aldeia, ontem, também houve arruada. Com o atual Presidente de Câmara.

A Mãe lembrou-lhe a limpeza das ruas… e dos quintais. Também aproveitei para enviar um mail a reforçar o pedido que já fizera a 25 de Junho. E reportar para os blogues.

Azinhaga Atafona. Foto Original. 2021.05.22. jpg

É preciso aproveitar estas ondas das eleições a ver se o pessoal se compromete. Que depois esquecem-se com facilidade.

Quintal. Foto original. 2021.07.29.jpg

Nesta euforia, anda tudo numa azáfama… Para não esquecer!

Quintal Aldeia. Foto original. 2021.07.29.jpg

Lixo e mais lixo é o que mais abunda por essas terras portuguesas. Muito, mas muito ou a maior parte, é da responsabilidade das pessoas, dos cidadãos.

Almada é por demais. (Lixos diversos, pontificando dejetos de cães.)

Na minha Aldeia os quintais de casas desabitadas, os terrenos circundantes da povoação a precisarem de limpezas, são um perigo entre tudo o mais.

Mas é só nas Aldeias?

Veja-se Almada, o Koi Park, entre o Fórum Almada e a A2. O mato e o lixo vêm até à saída da autoestrada. Zonas de imenso movimento diário, de gentes e carros. Situação que persiste há anos!

Responsabilidade dos particulares, proprietários. Sem dúvida!

Mas não agindo estes, qual o papel das Entidades Públicas?!

Têm ou não a obrigação de agir, de intervir?!

Têm, sim.

Como?!

Primeiro, notificando, avisando, genericamente.

Não vendo resultados, avisar e notificar especificamente, cada um dos infratores.

Não agindo estes, como é sua obrigação, os Órgãos Autárquicos podem intervir, substituindo-se aos particulares. Exigindo-lhes pagamento do trabalho efetuado.

Mesmo particulares, vizinhos, podem substituir-se aos prevaricadores, exigindo-lhes reembolso de despesas e trabalhos.

(Este ónus é sempre a parte complicada da questão.)

Esta boa e santa gente que não providencia as limpezas de quintais, campos próximos das localidades, parques e outras coisas que tais, são como os que se recusam às vacinas.

São um perigo público!

O que acha o/a Caro/a Leitor/a?! 

Obrigado pela atenção e votos de muita Saúde!

Sabugueiro. Foto original. 2021.05.02.jpg

 

 

11
Set21

A Luz e a escuridão!

Francisco Carita Mata

No Apeadeiro… Apeie-se, SFF!

 

Neste segundo postal em “Apeadeiro da Mata”, coloco uma ligação para o postal “Luz e Escuridão em “Aquém-Tejo”.

Azinhaga Atafona. Foto Original. 2021.05.22.jpg

Aí abordo algumas questões importantes que gostaria de ver resolvidas na “minha” Aldeia. Estão ilustradas com fotos. Neste blogue “Apeadeiro…” aonde passarão a figurar temáticas específicas sobre Aldeia, apresento outras fotos exemplificativas dos pedidos, sugestões, propostas efetuadas.

Quintal abandonado. Foto original. 2021.07.29. jpg

 

Obrigado pela sua atenção. Votos de muita e santa Saúde!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D