Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Apeadeiro da Mata

Apeadeiro da Mata

17
Jan22

Fontes Públicas da Aldeia

Francisco Carita Mata

Síntese Avaliativa

Na senda de divulgação do Património de Aldeia da Mata, publicámos vários postais, inicialmente em “Aquém-Tejo” e, após a criação de “Apeadeiro da Mata”, principalmente neste blogue.

Sobre as pontes, as ribeiras, as fontes, as passadeiras, as paisagens, monumentos geológicos, a casa-museu, as ruas, as casas…

Também Património Imaterial: Poemas de vários conterrâneos, cantigas tradicionais, lengalengas

Em “Apeadeiro”, o último grande tema desenvolvido foram as Fontes. Através de fotos, de algumas opiniões e comentários meus e, muito especialmente, dos “Livros do Srº João, em prosa e em verso:

Sobre as Fontes, apresentei postais sobre:

Fonte de Alter

Fonte de Alter. Foto Original. 2021.12.01.jpg

Fonte do Boneco

Fonte do Boneco. Foto original. 2021.12.01.jpg

Fonte da Ordem

Fonte da Ordem. Foto original. 2021.07.09.jpg

Fonte da Bica

Fonte da Bica. Foto original. 2021.07.09.jpg

Fonte do Salto

Fonte do Salto. Foto Original. 2021.07.11.jpg

Fonte das Pulhas

Fonte das Pulhas. Foto Original. 2021.07.08.jpg

As três últimas são as que dispõem de melhores águas, sendo, todavia, diferentes. São também as que são mais procuradas. São as três aonde também vamos com mais ou menos regularidade.

Algumas considerações se me oferecem referir:

É imprescindível limpar todos os anos o espaço circundante das fontes. A respetiva pintura não precisará de ser anual, todavia com a regularidade necessária. Os caminhos arranjados, segundo as possibilidades.

As respetivas arcas e a água existente, limpas interiormente, também de forma periódica.

As águas destas três últimas fontes, as que são mais procuradas, deveriam ser analisadas com a regularidade possível.

É fundamental criar “Percursos Pedestres” na Aldeia, que incluam as Fontes, as Passadeiras e as Pontes. Devidamente organizados, publicitados, promovidos, são suscetíveis de atrair pessoas.

(Três destas fontes foram incluídas, em meados de 2021, num Percurso Pedestre Histórico, que parte do Mosteiro de Flor da Rosa e termina na Anta de Aldeia da Mata. São elas, as Fontes do Boneco, da Ordem e da Bica. Percurso esse que, sendo histórico, paradoxalmente, não inclui as “Alminhas”!)

 

Os utentes das Fontes deverão ter o cuidado de não deixarem lixos e, sempre que possam, deslocar-se a pé até elas. Andar a pé, caminhar, faz muito bem à saúde. Se não puderem com um garrafão, levem uma garrafa.

 

E já que estamos em “maré eleitoral”, nas últimas “Eleições Autárquicas”, uma das candidaturas propunha criar um “Parque de Merendas” na Fonte do Salto. Discordo em absoluto dessa proposta. O espaço é curto e acidentado para tal fim e o pior de tudo, seria uma fonte de lixos, de todas as naturezas e feitios. A Fonte, de certeza, caso pudesse opinar, também discordaria.

Deixem a Fonte como está, cumprindo a sua função primordial: fornecer água a quem lha pedir, que a dá de muito boa vontade. Não a regateia.

Bebam boas águas, SFF. Andem a pé! Ide à Fonte, com regularidade! 

 

Caro/a Leitor/a, se tivesse que escolher uma Fonte, qual delas escolheria?

Muito Obrigado!

 

05
Dez21

A Fonte do Boneco!

Francisco Carita Mata

Placa indicativa da Fonte. Foto original. 01.12.2114524.jpg

Um convite a um passeio por “Fontes…”!

Fonte do Boneco. Vista de Sul. Foto original. 2021.12.01.jpg

Acedendo ao convite de “Aquém-Tejo”, o “Apeadeiro” vai levar-nos à Fonte do Boneco.

Fontanário. Foto original. 2021.12.01.jpg

Desde logo, o nome. Peculiar. Deveras interessante. Desconheço, em absoluto, porque será assim designada esta fonte. A designação de locais específicos das mais diversas localidades, bem como os nomes próprios destas, perdem-se muitas vezes na nebulosidade dos tempos ancestrais.

Fonte vista de NE. Foto original. 2021.12.01.jpg

(As quatro fotos anteriores são de 01/12/21, bem como as quatro últimas.)

Fica esta Fonte situada a Sul / Sudeste de Aldeia da Mata. Num caminho vicinal, ancestral, que este ano foi integrado nos “Percursos Pedestres” do Alentejo, conforme se verifica em três das fotos anteriores.

Terá sido integrado entre Fevereiro e Julho, conforme as fotos seguintes ilustram.

Fonte em Fevereiro. Foto Original. 2021.02.01.jpg

Fonte em julho. Foto Original. 2021.07.09.jpg

Um Percurso Histórico, com partida em Flor da Rosa, junto ao Mosteiro. Dirige-se ao Crato, posteriormente segue por Aldeia. Alem desta Fonte, segue também pela da Ordem, de que mostraremos imagens em próximo postal, pela da Bica, pelas “Alminhas”, terminando na Anta, monumento de há cinco mil anos!

Penso que este percurso poderia ter integrado os Cruzeiros, as Ermidas, a Igreja Matriz, a Casa Museu. 

(Não esquecer de criar o Percurso: “Fontes, Passadeiras e Pontes”!)

Mais imagens da Fonte do Boneco: excertos.

O tanque dos burros ou das bestas!

O tanque dos burros. Foto original. 2021.12.01.jpg

(Sem água. Porque, atualmente, não há burros nem bestas!)

Fontanário visto de Leste.

Fontanário visto de Leste. Foto original. 2021.12.01.jpg

Fonte, vista de Sul e bois pastando!

Fonte vista de Sul e bois pastando. Foto Original. 2021.12.01.jpg

No final, um mirone! Com “cara de poucos amigos”, ou apenas curioso?!

Um mirone na fonte. Foto original. 2021.12.01.jpg

Saúde! Bons passeios. Beba boas águas! Obrigado pela sua visita. Respeite a Natureza. Não deixe lixo!

 

01
Nov21

As Alminhas de Aldeia da Mata

Francisco Carita Mata

Festejar os “Santinhos”!

E o “Combate de Flor da Rosa” na “Guerra das Laranjas” - 1801!

Alminhas Novas. Foto Original. 2021.07.09.jpg

Hoje, dia 1 de Novembro de 2021, reporto para postal publicado em “Aquém-Tejo”, em 25 de Outubro de 2014: “As Alminhas de Aldeia da Mata e o Combate de Flor da Rosa”.

Ilustro com fotos das designadas “Alminhas”.

Alminhas Velhas. Foto Original. 2021.07.09.jpg

Das “Alminhas Novas” e das “Alminhas Velhas”. E do espaço territorial onde terá ocorrido esse “Combate”. Que foi um dos poucos acontecidos durante a célebre “Guerra das Laranjas”.

Entrada Leste da Aldeia. Foto Original. 2021.07.09.jpg

Quando percorrer este espaço da estrada, lembre-se que aí ocorreu um “combate” da História de Portugal, que as “Alminhas” evocam. Fez, neste 2021, duzentos e vinte anos!

No texto citado, explica-se o enquadramento dos itens fundamentais referidos: “Alminhas”, “Santinhos”, “Guerra das Laranjas”, “Combate de Flor da Rosa”.

Leia, SFF. Irá apreciar.

Nicho das Alminhas Novas. Foto original. 2021.07.09.jpg

Se quiser aprofundar mais os assuntos, pode consultar a Bibliografia referida, a internet, ou a documentação existente no Arquivo Histórico Militar, em Portugal ou documentação em Espanha, que também há.

Grato pela sua atenção.

Ainda voltarei a este assunto. Com outras fotos. Não sei se as “Alminhas Novas” terão sido pintadas de novo. As fotos que tenho são de Julho, deste ano.

Muita Saúde!

 

11
Set21

A Luz e a escuridão!

Francisco Carita Mata

No Apeadeiro… Apeie-se, SFF!

 

Neste segundo postal em “Apeadeiro da Mata”, coloco uma ligação para o postal “Luz e Escuridão em “Aquém-Tejo”.

Azinhaga Atafona. Foto Original. 2021.05.22.jpg

Aí abordo algumas questões importantes que gostaria de ver resolvidas na “minha” Aldeia. Estão ilustradas com fotos. Neste blogue “Apeadeiro…” aonde passarão a figurar temáticas específicas sobre Aldeia, apresento outras fotos exemplificativas dos pedidos, sugestões, propostas efetuadas.

Quintal abandonado. Foto original. 2021.07.29. jpg

 

Obrigado pela sua atenção. Votos de muita e santa Saúde!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D