Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Apeadeiro da Mata

Apeadeiro da Mata

19
Out23

Visualizações em “Apeadeiro da Mata” Outubro 23

Francisco Carita Mata

Um postal que não gostaria de escrever… (Gatos do Quintal - XVIII)

Na sequência da publicação do postal citado em epígrafe, em 15/10/23, as Visitas e Visualizações em “Apeadeiro da Mata” subiram exponencialmente, face ao que é habitual no blogue.

Totais: 16/10/2023) - 369 Visitas - 432 Visualizações

Totais: 17/10/2023) - 859 Visitas - 958 Visualizações

Totais: 18/10/2023) - 632 Visitas - 711 Visualizações

Páginas mais visitadas: Visualizações:

16/10/2023:

17/10/2023:

18/10/2023:

*******

Fiquei intrigado. Verifiquei nos destaques do SAPO blogs e na plataforma noticiosa do SAPO e o postal referido não aparecia. 

(Habitualmente estas funcionalidades provocam mais visitas e visualizações.)

Não estando o postal nestes destaques, como se terá processado esta “inflação” de visualizações?!

Fiquei deveras intrigado!

(Vi também nas plataformas do Facebook da minha Aldeia. Mas não observei partilhas do postal.)

O que se terá passado para o facto de o postal referido ter aumentado significativamente as visualizações, face ao que é comum no blogue?!

Caro/a Leitor/a, já lhe tem sucedido situação semelhante?!

Obrigado pela atenção. Votos de saúde e de Paz!

 

30
Set23

Altemira, uma planta singela, mas peculiar!

Francisco Carita Mata

Altemira. original. 29.09.23.

“De altemira fiz um ramo”!

Altemira. original. 29.09.23.

Um postal de agradecimento a José Silva Costa: Blogues “Cheia” e “Sociedade Perfeita”.

O José, através dos seus blogues, e nos comentários que vai deixando nos nossos, é uma Pessoa que espalha Simpatia, Luz, Boa Disposição, Alegria, Poesia, Positividade, nas redes.

A propósito do livro “De altemira fiz um ramo”, em subtítulo neste postal, José Silva Costa teve a amabilidade de tecer simpáticas considerações e divulgar alguns excertos por demais interessantes do livro.

As Pessoas que comentaram também foram bastante simpáticas.

(Obrigado.)

Nem de propósito, esta planta, ainda que simples, mas sempre persistente no quintal, voltou a estar florida neste Outono tão especial que estamos vivendo.

Também ela agradece. A Natureza consegue ser extraordinária e interage connosco, ainda que nós possamos não nos aperceber.

(“Altemira” é o nome por que sempre conheci esta planta. Noutros contextos, designam-na por Artemísia e outras denominações que não me ocorrem.

Altemira. original. 28.09.23.

Quando editámos o livro, fiz questão de o intitular com esse primeiro verso da quadra tradicional, precisamente para grafar, em livro, esta palavra, este regionalismo.)

“De altemira fiz um ramo / De alfazema bem composto / O amor que agora amo / Foi escolhido ao meu gosto.”

Uma questão / Uma pergunta:

A quadra anterior tem quantas sílabas métricas?!

Sete ou oito?!

O que acha O/A Caro/a Leitor/a?!?!

Obrigado a todos/as Poetas e Poetisas!

*******

(Fotos originais.)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D