Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Apeadeiro da Mata

Apeadeiro da Mata

02
Dez22

Árvore de Natal! Na minha Aldeia Natal!

Francisco Carita Mata

Porta da Casa-Museu – Aldeia da Mata

Árvore de Natal. Foto original. 01.12.22

Árvore de Natal: um modus operandi intencional

Um processo, um produto, um local de colocação propositado!

Esta Árvore de Natal foi idealizada, delineada, construída, decorada, colocada no local em que se encontra, obedecendo a uma certa intencionalidade.

Nos últimos anos, tenho colocado “Coroas de Natal” na porta da Casa-Museu, como forma de chamar à atenção precisamente para este valor patrimonial da “Aldeia”. (Aldeia, que no topónimo enquadra essa respetiva condição: aldeia. Acrescido “da Mata”, de que não se vislumbram sinais físicos de mata, mas que reportam para uma certa ancestralidade, quando essa mata terá existido!)

Este ano resolvi criar uma “Árvore de Natal”. E haverá Coroa?!

Árvore de Natal. Foto original. 01.12.22

Para ser afixada na porta a estrutura tinha de ser funcional. Daí a estruturação bidimensional. Ando há alguns anos a congeminar os materiais a utilizar. As canas verdes a servirem de base estruturante foi o material escolhido. Temos bastantes no “Vale de Baixo”. (Precisam ser desbastadas.) Não são difíceis de trabalhar. São fáceis de cortar, adaptáveis na forma - versus função. Ligadas com arame de alumínio, permitiram organizar a idealização da Árvore. Uma ideia base: triangular, sugestionando a estrutura do pinheiro – piramidal.

No topo, no vértice superior do triângulo, lá está a pinha mansa. Reportando-nos para a estrela, ícone da Árvore e do Natal!

E as ripas transversais, consolidando toda a peça, formando bases de vários triângulos, no conjunto e, parcelarmente, de trapézios. Nelas, ripas, incluí ramitos de árvores e arbustos autóctones: loureiro, símbolo da vitória; murta, símbolo da eternidade. Alecrim, porque sim e carvalho – quercus.

Todos estes elementos nos reportam para a ancestralidade, para a rusticidade, para a Natureza.

Os pequenos itens, pins de plástico colorido, sugestionam-nos a modernidade, a artificialidade tão comum, vulgaríssima nas habituais árvores do Natal!

E tenho dito! Se calhar julgo que disse muito e não disse nada.

O efeito da Árvore ficou interessante?! Resultou positivamente?! Ou não faz qualquer sentido?

Foi colocada no primeiro de Dezembro. Só podia ser! (A vizinhança já fez as decorações de Natal ainda em Novembro!) E ainda haverá coroa?!

A todas as Pessoas, Leitores ou não, Conterrâneos ou Forasteiros, os meus sinceros Votos de Feliz Natal!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D